Personal Victor

Intensidade e Exaustão

As pessoas acham que estão treinando com intensidade quando saem cansadas e com a sensação de dever cumprido da academia, mas não é bem assim que este tipo de treinamento funciona.


Por: Victor Lima

Intensidade e Exaustão

Para começar você deve saber diferenciar intensidade dos treinamentos de volume, pois enquanto um é caracterizado por ser um treino com muitas repetições e em que a carga é baixa, o outro é um tipo de treinamento em que a carga é a limite que você pode aguentar e possui poucas repetições.

Primeiramente precisamos definir um conceito de intensidade, pois muitos confundem um treino intenso, com um treino exaustivo.
Um tiro de 100m é intenso, mas não é exaustivo! Uma maratona é exaustiva, mas não é intensa.

Treinos com características metabólicas, aqueles com mais repetições e menos descanso, são mais desgastantes que treinos com características tensionais, mas isso não quer dizer que eles sejam mais eficientes.

INTENSIDADE no treino de força se refere a um percentual de 1RM (ou simplesmente o peso que seu aluno carrega) e no treino cardiorrespiratório, um percentual do VO2 máximo.

Conjugar exercícios, fazer mais repetições e se sentir mais cansado, nada disso é uma forma de alterar a intensidade, mas sim o ESFORÇO que você emprega para realizar a tarefa.

O que parece claro na literatura é que a intensidade de treino é fator fundamental para a escolha do parcelamento mais adequado. Quanto menor a intensidade mais vezes por semana você deve treinar a musculatura, logo quanto maior a intensidade menos vezes por semana devemos treinar a musculatura (Heavens et al, 2014).

#teamvictorlima

Bons treinos.

Referência:
Heavens KR, Szivak TK, Hooper DR, Dunn-Lewis C, Comstock BA, Flanagan SD, Looney DP, Kupchak BR, Maresh CM, Volek JS, Kraemer WJ. The effects of high intensity short rest resistance exercise on muscle damage markers in men and women. J Strength Cond Res. 2014; 28: 1041-9.